História e exame físico

Principais fatores de diagnóstico

O principal fator de risco é o tabagismo. Outros fatores de risco importantes incluem idade avançada e fatores genéticos.

Geralmente o sintoma inicial de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).

Frequentemente uma tosse matinal, mas que se torna constante conforme a doença evolui.

Geralmente produtiva, e a qualidade do escarro pode ser alterada com as exacerbações ou infecções sobrepostas.

Inicialmente com exercícios, mas pode progredir para dispneia até mesmo em repouso.

Os pacientes podem ter dificuldades em falar frases inteiras.

Outros fatores de diagnóstico

O diâmetro anteroposterior do peito aumenta.

Isso sugere hiperinsuflação e aprisionamento de ar resultante de expiração incompleta.

Causada por hiperinsuflação e aprisionamento de ar resultante de expiração incompleta.

Causado por tórax em tonel, hiperinsuflação e aprisionamento de ar.

Resultante da perda de elasticidade pulmonar e da decomposição do tecido pulmonar.

Um achado comum em exacerbações. É a palavra descritiva atualmente aceita para um som pulmonar contínuo.

É indicativo de inflamação e de resistência das vias aéreas.

Um achado comum em exacerbações. Um som descontinuado relativo a muco ou escarro nas vias aéreas.

Indicativo de inflamação nas vias aéreas e excesso de secreção de muco.

Ocorre um aumento na frequência respiratória para compensar a hipóxia e a hipoventilação.

Pode envolver o uso de músculos acessórios.

Perda de controle postural nos braços esticados (comumente conhecido como flap ou flapping) causada por hipercapnia.

Isso se deve ao comprometimento das trocas gasosas no parênquima pulmonar, piora com exercícios e sugere insuficiência respiratória.

Ocorre após aumento da pressão intratorácica e cor pulmonale.

Sugere cor pulmonale e hipertensão pulmonar resultantes de complicação da doença pulmonar crônica avançada.

Ocorre devido a interrupções do sono por tosse noturna constante, hipóxia e hipercapnia persistentes.

Pode ocorrer devido à vasodilatação causada por hipercapnia.

Observada nos últimos estágios da doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), geralmente com hipóxia, hipercapnia e cor pulmonale.

Sinal de DPOC avançada.

Indica hipertensão pulmonar resultante de complicação de cor pulmonale.

Sinal de DPOC avançada complicada por cor pulmonale.

Sinal de DPOC avançada complicada por cor pulmonale.

A DPOC em si não causa baqueteamento digital, mas se a exposição ao tabaco em pacientes com DPOC levar a câncer de pulmão e/ou bronquiectasia, poderá ocorrer baqueteamento digital na DPOC. O baqueteamento digital não costuma ser observado até que tenha ocorrido um comprometimento significativo da função pulmonar.

Fatores de risco

É o fator de risco mais importante. Causa 40% a 70% dos casos de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC).[14]

Provoca uma reação inflamatória e causa disfunção ciliar e lesão oxidativa.

O efeito da idade pode estar relacionado a um período mais longo de tabagismo, bem como a perda de volume expiratório forçado no primeiro segundo (VEF1) normal relacionada à idade.

A resposta das vias aéreas aos irritantes inalatórios dependem dos fatores genéticos. A deficiência de alfa 1-antitripsina é um distúrbio genético, geralmente encontrado em pessoas de descendência do norte da Europa, que causa enfisema panacinar nos lobos inferiores em pouca idade.

Apesar das altas taxas de tabagismo entre os negros norte-americanos e outras raças e grupos étnicos, a doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) é mais comum em pessoas brancas.

A exposição crônica à poeira, à fumaça do escapamento de automóveis e ao dióxido de enxofre aumentam o risco de DPOC.

Infecções frequentes na infância podem causar cicatrização nos pulmões, diminuição da elasticidade e aumento do risco de DPOC.

A DPOC é mais comum em homens, mas isso se deve provavelmente ao fato de a maioria dos fumantes serem homens. No entanto, há uma sugestão de que as mulheres podem ser mais suscetíveis que os homens aos efeitos da fumaça do cigarro.[15][16][17][18]

O risco de desenvolver DPOC aumenta em pessoas com status socioeconômicos mais baixo.[19] No entanto, isso pode refletir a exposição à fumaça de cigarro, poluentes ou outros fatores.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais