Rastreamento

Manejo dos contatos

Definição

  • A Organização Mundial da Saúde define um contato como uma pessoa que tiver passado por qualquer uma das seguintes exposições durante os 2 dias anteriores e 14 dias após o início dos sintomas de um caso provável ou confirmado:[615]

    • Contato face a face com um caso provável ou confirmado dentro de 1 metro (3 pés) e por mais de 15 minutos

    • Contato físico direto com um caso provável ou confirmado

    • Atendimento direto a um paciente com COVID-19 provável ou confirmada sem o uso do equipamento de proteção individual recomendado

    • Outras situações, conforme indicadas pelas avaliações de risco locais.

  • Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA definem o contato próximo como alguém que tiver estado a 2 metros (6 pés) de uma pessoa infectada por pelo menos 15 minutos em um período de 24 horas, começando 2 dias antes do início dos sintomas (ou 2 dias antes do teste nos pacientes assintomáticos).[190]

  • Consulte as orientações locais, pois as definições de um contato podem variar dependendo das orientações de saúde pública local.

Períodos de quarentena

  • Os contatos devem permanecer em quarentena em casa e monitorar sua saúde por até 14 dias a partir do último dia do possível de contato com a pessoa infectada.

  • No Reino Unido, a Public Health England recomenda um período de quarentena (ou autoisolamento) de 10 dias após uma exposição potencial (foi reduzido de 14 dias para 10 dias em 14 de dezembro de 2020).[616]

  • O CDC encurtou o tempo mínimo de quarentena após uma exposição potencial de 14 dias para 7 a 10 dias. A quarentena pode terminar após o dia 7 se o teste do paciente for negativo e nenhum sintoma tiver sido relatado durante o período de quarentena. A quarentena pode terminar após o dia 10 sem exame e se nenhum sintoma tiver sido relatado durante o período de quarentena. Critérios adicionais (por exemplo, monitoramento de sintomas, uso de máscara) devem continuar até o dia 14 em ambos os casos.[617]

  • Consulte a orientação local para os locais e período de ocorrência de quarentena recomendados, pois as recomendações variam de acordo com as recomendações locais de saúde pública.

Triagem de viajantes

A triagem de entrada e de saída pode ser recomendada em países onde as fronteiras ainda estejam abertas, principalmente ao repatriar cidadãos de áreas afetadas. Os viajantes que chegarem de áreas afetadas devem praticar o automonitoramento dos sintomas por 14 dias e seguir os protocolos locais do país de chegada. Alguns países podem exigir que os viajantes fiquem em quarentena obrigatória em um determinado local (por exemplo, um hotel). Os viajantes que apresentarem sintomas são orientados a entrar em contato com um profissional da saúde local, de preferência por telefone.[618] Um estudo com 566 cidadãos japoneses repatriados da cidade de Wuhan constatou que o rastreamento baseado em sintomas teve um desempenho insatisfatório e não detectou casos pré-sintomáticos e assintomáticos. Isso destaca a necessidade da testagem e do acompanhamento.[619]

Centros de rastreamento do tipo drive-through

Em alguns países, foram criados centros de rastreamento do tipo drive-through para o rastreamento mais seguro e eficiente. A pessoa a ser testada não deixa o carro durante todo o processo, o que inclui registro e questionário, exame físico, coleta de amostras e instruções sobre o que fazer depois. Este método tem a vantagem de aumentar a capacidade de realização de testes e prevenir a infecção cruzada entre os indivíduos no espaço de espera.[620]

Rastreamento de temperatura

Há pouca evidência científica para apoiar o rastreamento da temperatura com câmeras térmicas ou produtos de rastreamento de temperatura como um método confiável para a detecção de COVID-19 ou qualquer outra doença febril, principalmente se usado como o principal método de testagem.[621]

Os termômetros infravermelhos sem contato geralmente têm sensibilidade e especificidade razoáveis para detectar a febre; no entanto, seu desempenho varia entre diferentes contextos. Os fatores ambientais (por exemplo, temperatura absoluta, variação de temperatura, umidade relativa) desempenham um papel importante na precisão do resultado. Falso-negativos podem ser observados em pessoas que estejam usando maquiagem na área-alvo ou suando significativamente. Falso-positivos podem ser observados em mulheres grávidas, menstruadas ou em terapia de reposição hormonal, ou pessoas que tenham consumido álcool ou bebidas quentes recentemente, ou feito atividades físicas extenuantes. Além disso, a febre não está presente nas pessoas assintomáticas ou pré-sintomáticas e pode não estar presente em pessoas sintomáticas, o que significa que indivíduos infectados podem passar despercebidos.[622]

Embora a testa seja o local mais viável para o exame, acredita-se que ela seja mais sujeita a variações fisiológicas e ambientais, e o punho pode ser uma opção melhor, pois pode fornecer medições mais estáveis sob diferentes circunstâncias.[623]

Termômetros infravermelhos sem contato demonstraram níveis de precisão variáveis entre as populações, e tiveram uma baixa sensibilidade para temperaturas >37.5 ℃ (> 99.5 ℉) em adultos em comparação com termômetros de artéria temporal. Portanto, eles podem não ser o dispositivo mais preciso para o rastreamento em massa de febre durante uma pandemia.[624]

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal