Caso clínico

Caso clínico

Um fumante de 54 anos de idade com várias comorbidades (diabetes, hipertensão, doença arterial coronariana) relata uma história de 2 dias de tosse produtiva com escarro purulento, aperto torácico e febre. O exame físico revela temperatura de 38.3 °C (101 °F), pressão arterial (PA) de 150/95 mmHg, frequência cardíaca de 85 bpm e frequência respiratória de 20 incursões respiratórias por minuto. Sua saturação do oxigênio é de 95% em repouso; os sons pulmonares são distantes, porém claros, com estertores na base esquerda. A radiografia torácica revela um infiltrado no lobo inferior esquerdo.

Outras apresentações

A pneumonia pode ocorrer em qualquer idade, mas a incidência aumenta significativamente em idade avançada, e é a principal causa de doença e óbito em pacientes idosos. As manifestações clínicas de pneumonia em idosos são frequentemente menos intensas que aquelas em pacientes mais jovens.[1] Patógenos atípicos, como Mycoplasma pneumoniae, Chlamydophila pneumophila e vírus respiratórios, podem se apresentar de forma subaguda com início gradativo de febre, tosse não produtiva, sintomas constitucionais, contagem de leucócitos relativamente normal e achados ausentes ou difusos no exame pulmonar.[2] Pacientes com pneumonia grave pneumocócica ou por Legionella pneumophila costumam evoluir rapidamente para insuficiência respiratória.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais