Avaliação da febre em crianças

Última revisão: 27 Dez 2022
Última atualização: 20 Jan 2023
20 Jan 2023

Altas taxas de infecção por estreptococo do grupo A na Inglaterra

Em um relatório da Agência de Vigilância Sanitária do Reino Unido (UKHSA), as notificações de escarlatina e doença invasiva por estreptococo do grupo A (iGAS) na Inglaterra estão maiores do que o esperado para esta época do ano.

Recomenda-se o tratamento imediato de crianças com escarlatina com antibióticos para reduzir o risco de possíveis complicações e limitar a transmissão futura. Se houver incerteza sobre o diagnóstico, obtenha um swab faríngeo antes de iniciar os antibióticos. Crianças com escarlatina devem ficar em casa até 24 horas após o tratamento com antibióticos.

Dados atualizados até 19 de janeiro de 2023:

  • Um total de 38,429 notificações de escarlatina foram recebidas da semana 37 à semana 2 desta temporada (2022-2023) na Inglaterra, em comparação com uma média de 3237 para o mesmo período nos 5 anos anteriores.

  • Houve 1675 notificações de doença por iGAS relatadas por meio de vigilância laboratorial na Inglaterra nesta temporada, em comparação com uma média de 558 casos nas últimas 5 temporadas. Embora a idade média dos pacientes com infecção por iGAS nesta temporada seja de 49 anos; 21% das infecções por iGAS relatadas até o momento são em crianças de 15 anos ou menos (em comparação com 5% a 13% nas últimas 5 temporadas).

Escarlatina:

  • Cerca de 90% dos casos ocorrem em crianças menores de 10 anos

  • Geralmente uma doença leve, mas altamente infecciosa

  • Apresenta-se com um rash eritematoso generalizado, que parece uma lixa

  • Frequentemente precedida por uma inflamação na garganta (faringite, amigdalite)

  • Eritema faríngeo com exsudatos, petéquias palatinas e língua vermelha e edemaciada (em morango) são características sugestivas.

Infecção invasiva por estreptococos do grupo A:

  • As taxas relativamente mais altas de iGAS em crianças nesta temporada podem refletir taxas aumentadas de uma infecção viral anterior (incluindo vírus respiratórios e varicela)

  • Os médicos são aconselhados a manter um alto índice de suspeita, pois o reconhecimento precoce e o início imediato de terapias específica e de suporte para os pacientes com infecção por iGAS podem salvar a vida.

Informações adicionais da UKHSA:

Fonte original da atualização

Resumo

Diagnósticos diferenciais

comuns

  • Infecção do trato urinário
  • Pneumonia
  • Doença do coronavírus 2019 (COVID-19)
  • Otite média aguda
  • Amigdalite
  • Sinusite
  • Meningite
  • Bacteremia (oculta)
  • Sepse
  • Artrite séptica
  • Osteomielite
  • Doença por arranhadura do gato
  • Síndromes virais
  • Mononucleose infecciosa
  • Infecção por citomegalovírus
  • Infecção malárica
  • Doença de Lyme
  • Tuberculose
  • Doença de Kawasaki
  • Artrite idiopática juvenil
  • Lúpus eritematoso sistêmico
  • Febre reumática
  • Doença de Crohn
  • Colite ulcerativa
  • Leucemia
  • Linfoma não Hodgkin
  • Febre relacionada a medicamentos
  • Reação à vacina
  • Escarlatina
Detalhes completos

Incomuns

  • Febre tifoide (febre entérica)
  • Endocardite
  • Abscesso hepático
  • Abscesso cerebral
  • Síndrome do choque tóxico estreptocócico
  • Síndrome do choque tóxico estafilocócico
  • Tularemia
  • Brucelose
  • Leptospirose
  • Encefalite
  • Miocardite
  • Infecção por vírus do herpes simples (HSV)
  • Infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV)
  • Toxoplasmose
  • Febre maculosa das Montanhas Rochosas
  • Sarcoidose
  • Linfoma de Hodgkin
  • Tempestade tireoidiana
  • Síndrome serotoninérgica
  • Doença do soro/reação semelhante à doença do soro
  • Febre factícia
  • Transtorno factício imposto a outro (anteriormente síndrome de Munchausen por procuração)
  • Doenças relacionadas ao calor
  • Distúrbios autonômicos pediátricos
  • Febre da dengue
Detalhes completos

Colaboradores

Autores

Paul Ishimine, MD
Paul Ishimine

Director

Pediatric Emergency Medicine

Department of Emergency Medicine

UC San Diego Health System

Fellowship Director

Pediatric Emergency Medicine

Rady Children's Hospital, San Diego

Clinical Professor of Emergency Medicine and Pediatrics

University of California

San Diego School of Medicine

San Diego

CA

Declarações

PI declares that he has no competing interests.

Revisores

Linton Yee, MD

Associate Professor

Departments of Pediatrics and Surgery

Director of Pediatric Emergency Medicine Education

Duke University School of Medicine

Durham

NC

Declarações

LY declares that he has no competing interests.

Philip Spandorfer, MD, MSCE

Pediatric Emergency Medicine

Children's Healthcare of Atlanta at Scottish Rite

Atlanta

GA

Declarações

PS declares that he has no competing interests.

Esse Menson, null

Consultant in Paediatric Infectious Diseases

Evelina Children's Hospital

London

UK

Declarações

EM declares that she has no competing interests.

  • Avaliação da febre em crianças images
  • Diretrizes

    • Fever in under 5s: assessment and initial management
    • Evaluation and management of well-appearing febrile infants 8 to 60 days old
    Diretrizes
  • Folhetos informativos para os pacientes

    Prevenção da malária

    Infecções do trato urinário em crianças

    Mais Folhetos informativos para os pacientes
  • padlock-lockedConectar-se ou assinar para acessar todo o BMJ Best Practice

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal