Última revisão: 23 Out 2020
Última atualização: 13 Maio 2020
13 May 2020

Esquemas de tratamento simplificados para HCV agora recomendados em pacientes adequados

Diretrizes conjuntas da American Association for the Study of Liver Diseases e da Infectious Diseases Society of America agora recomendam esquemas de tratamento simplificados para pacientes com infecção crônica pelo vírus da hepatite C (HCV) considerados elegíveis.

Esquemas com antivirais de ação direta curam com sucesso a infecção por hepatite em mais de 95% dos pacientes tratados. O desenvolvimento recente de esquemas pangenotípicos que requerem durações de tratamento relativamente mais curtas simplificou bastante a terapia antiviral.[52]

Para se qualificar para o tratamento simplificado, os pacientes devem ser adultos com infecção crônica pela hepatite C (qualquer genótipo) que não tenham cirrose descompensada e que não tenham recebido tratamento anteriormente para sua condição. Qualquer paciente com doença renal em estágio terminal, carcinoma hepatocelular conhecido ou suspeito ou história de transplante de fígado não é elegível para tratamento simplificado. Além disso, gestantes e pacientes que são positivos para HIV ou antígeno de superfície da hepatite B (HBsAg) também não são elegíveis.

Os regimes simplificados recomendados são glecaprevir/pibrentasvir por 8 semanas ou sofosbuvir/velpatasvir por 12 semanas.

Pensa-se que esses regimes simplificados podem expandir o número de profissionais da saúde que prescrevem terapia antiviral e, portanto, aumentar o número de pacientes tratados. Os esquemas foram desenhados para serem utilizados por qualquer profissional da saúde com conhecimento sobre a hepatite C e seu manejo. Isso está alinhado com o plano das Academias Nacionais de Ciência, Engenharia e Medicina para eliminar a infecção pelo vírus da hepatite C como uma carga de saúde pública nos EUA até 2030.

Os algoritmos de tratamento simplificado fornecem orientações claras e concisas sobre a avaliação pré-tratamento, o monitoramento durante o tratamento, a avaliação da resposta e o acompanhamento.

As diretrizes também foram atualizadas para remover esquemas alternativos menos eficazes e complexos.

Consulte Tratamento: passo a passo

Fonte original de atualizaçãoexternal link opens in a new window

Resumo

Definição

História e exame físico

Outros fatores de diagnóstico

  • sintomas constitucionais
  • icterícia
  • ascite
  • sinais de encefalopatia hepática
  • manifestações extra-hepáticas

Fatores de risco

  • práticas clínicas não seguras
  • uso de drogas por via intravenosa ou intranasal
  • transfusão de sangue ou transplante de órgão
  • consumo intenso de bebidas alcoólicas
  • polimorfismo no gene interleucina (IL) 28B
  • vírus da imunodeficiência humana (HIV)
  • prisão/institucionalização
  • hemodiálise
  • trabalho na área da saúde
  • tatuagens
  • vários parceiros sexuais
  • mãe infectada (para o feto)
  • sexo masculino

Exames diagnósticos

1° exames a serem solicitados

  • ensaio imunoenzimático (EIE) para anticorpos contra o vírus da hepatite C (HCV)
  • reação em cadeia da polimerase para RNA de vírus da hepatite C (HCV)
  • aminotransferases séricas
Mais 1° exames a serem solicitados

Exames a serem considerados

  • genotipagem viral
  • testes não invasivos de fibrose hepática ou elasticidade
  • biópsia hepática
  • testes para coinfecção
Mais exames a serem considerados

Algoritmo de tratamento

Colaboradores

Professor of Medicine

Division of Liver Diseases

Mount Sinai Hospital

New York

NY

Divulgações

JA declares that he has no competing interests.

Dr Jawad Ahmad would like to gratefully acknowledge Dr Brian L. Pearlman, the previous contributor to this topic.

Divulgações

BLP is on the speakers' bureaus and serves as an advisor to Merck, Gilead, J&J, and AbbVie, and does contracted research with Boehringer Ingelheim, Tibotec/Janssen, Bristol-Myers Squibb, Gilead, and Merck. BLP is also an author of a number of references cited in this topic. BLP wishes to acknowledge Chaithanya Mallikarjun, MD, for her help in writing the original version of the manuscript.

Colegas revisoresMOSTRAR TODOS

Assistant Professor

Digestive Disease and Liver Transplant

Yale University

CT

Divulgações

AL has participated in an advisory board meeting with Gilead and Janssen, and is a primary investigator for Merck’s C-Surfer trial.

Director of Hepatology and Medical Director of Liver Transplantation

Associate Professor of Medicine

Strong Memorial Hospital

University of Rochester

NY

Divulgações

BM belongs to the paid speaker’s bureau for pharmaceutical companies Gilead (maker of ledipasvir/sofosbuvir), AbbVie (maker of Viekira Pak® - ombitasvir/paritaprevir/ritonavir and dasabuvir), Merck, and Salix.

Consultant Hepatologist

Bradford Teaching Hospitals Foundation Trust

Bradford

UK

Divulgações

SM has received sponsorship and has sat on advisory boards for BMS, Gilead, AbbVie, and Merck.

Consultant Hepatologist

Nottingham University Hospitals NHS Trust

UK

Divulgações

SR is an advisory board (paid) member for AbbVie, Gilead, Janssen, and MSD.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais