Hipogonadismo em homens

Última revisão: 9 Nov 2022
Última atualização: 01 Mai 2018

Resumo

Definição

História e exame físico

Principais fatores diagnósticos

  • diminuição da libido
  • perda das ereções matinais espontâneas
  • disfunção erétil
  • ginecomastia
  • infertilidade
  • galactorreia
  • micropênis
  • testículos pequenos
  • escroto bífido
  • criptorquidia
  • proporções eunucoides
  • hemianopsia bitemporal
  • fraturas por baixo impacto
  • perda de altura
  • anosmia
Mais principais fatores diagnósticos

Outros fatores diagnósticos

  • diminuição da energia e fadiga
  • puberdade tardia
  • ausência de hiperpigmentação e rugosidade escrotais
  • diminuição da massa e da força muscular
  • perda de pelos axilares e pubianos
  • ausência de pelos faciais
  • comprometimento de memória e baixa concentração
  • humor depressivo
  • perturbação do sono
  • fogacho e sudorese
  • aumento do índice de massa corporal (IMC)
  • alta estatura
  • enrugamento fino da pele facial
Outros fatores diagnósticos

Fatores de risco

  • anomalia genética
  • diabetes mellitus do tipo 2
  • uso de agentes alquilantes, opioides ou glicocorticoides
  • uso de hormônios sexuais exógenos e análogos do GnRH
  • hiperprolactinemia
  • tumor hipofisário ou apoplexia
  • doença crítica
  • lesão testicular
  • varicocele
  • lesão testicular autoimune
Mais fatores de risco

Investigações diagnósticas

Primeiras investigações a serem solicitadas

  • testosterona sérica total
Mais primeiras investigações a serem solicitadas

Investigações a serem consideradas

  • globulina ligadora de hormônios sexuais (SHBG) sérica
  • testosterona livre sérica
  • testosterona biodisponível sérica
  • hormônio luteinizante/hormônio folículo-estimulante (LH/FSH) séricos
  • prolactina sérica
  • Fe sérico, capacidade total de ligação do ferro (TIBC) e ferritina
  • ressonância nuclear magnética (RNM) hipofisária
  • análise de sêmen
  • teste genético
  • hormônio estimulante da tireoide (TSH) sérico
  • absorciometria por dupla emissão de raios X (DEXA ou DXA)
Mais investigações a serem consideradas

Algoritmo de tratamento

Contínua

primário

secundário

Colaboradores

Autores

Charles Welliver, MD

Assistant Professor of Surgery

Division of Urology

Albany Medical College

Albany

NY

Declarações

CW has worked as a consultant for Coloplast, and as an investigator for Auxilium Pharmaceuticals, Mereo BioPharma, PROCEPT BioRobotics, and Repros; and he is a paid reviewer at Oakstone Publishing and BMJ Best Practice. CW also has a family member who is an employee at Bristol-Myers Squibb.

Agradecimentos

Dr Charles Welliver would like to gratefully acknowledge Matthew Aoun for his help with updating this topic. He would also like to acknowledge Dr T. Hugh Jones, Dr Milena Braga-Basaria, and Dr Shehzad Basaria, previous contributors to this monograph. THJ and SB are authors of references cited in this topic. MB declared that she had no competing interests.

Revisores

Randal J. Urban, MD

Professor

Department of Internal Medicine

University of Texas Medical Branch

Galveston

TX

Declarações

RJU declares that he has no competing interests.

Niki Karavitaki, MBBS, MSc, PhD

Consultant Endocrinologist

Oxford Centre for Diabetes, Endocrinology and Metabolism

Churchill Hospital

Oxford

UK

Declarações

NK declares that she has no competing interests.

  • Diagnósticos diferenciais

    • Macroadenoma hipofisário
    • Prolactinoma
    • Hiperprolactinemia
    Mais Diagnósticos diferenciais
  • Diretrizes

    • Testosterone therapy in adult men with androgen deficiency syndromes
    • Guidelines on male infertility
    Mais Diretrizes
  • Folhetos informativos para os pacientes

    Problemas de ereção

    Problemas de fertilidade: o que há de errado?

    Mais Folhetos informativos para os pacientes
  • padlock-lockedConectar-se ou assinar para acessar todo o BMJ Best Practice

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal