Prognóstico

A mortalidade depende do hospedeiro e do quadro clínico (por exemplo, doença disseminada em um paciente com transplante versus doença cutânea em um hospedeiro imunocompetente após trauma e inoculação). A mortalidade é de 97% na doença não tratada. A mortalidade é reduzida a 30% em pacientes tratados com uma combinação de terapia clínica e cirúrgica. Infecção com espécies de Cunninghamella e doença disseminada anunciam desfechos desfavoráveis.[17]

Perspectiva baseada no tipo de doença

  • A sinusite localizada apresenta o melhor desfecho com mortalidade <10%.

  • A doença cutânea primária em receptores de transplante apresenta uma mortalidade de cerca de 30%.[51]

  • A doença pulmonar apresenta uma mortalidade de 55% com terapia medicamentosa isolada e 27% com cirurgia. Observe que o diagnóstico foi realizado na autópsia em cerca de 30% dos pacientes.[52]

  • A doença rino-órbito-cerebral apresenta uma mortalidade >50% na presença de extensão ao sistema nervoso central.[42]

  • A doença disseminada apresenta a pior perspectiva, com mortalidade de quase 100%.[1]

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal