Critérios

Classificação diagnóstica[1]

A DRC é dividida em 6 categorias distintas, com base na taxa de filtração glomerular (TFG). A categoria de TFG (G1-G5) possui os mesmos limites de TFG que os estágios 1 a 5 da DRC recomendados anteriormente, da seguinte forma:[1]

  • G1: TFG >90 mL/minuto/1.73 m², e evidência de dano renal com base no diagnóstico patológico, anormalidades de exames radiográficos ou achados laboratoriais como hematúria e/ou proteinúria

  • TFG G2 60 a 89: mL/minuto/1.73 m²

  • TFG G3a 45 a 59: mL/minuto/1.73 m²

  • TFG G3b 30 a 44: mL/minuto/1.73 m²

  • TFG G4 15 a 29: mL/minuto/1.73 m²

  • TFG G5 <15: mL/minuto/1.73 m².

A categoria de albumina também é documentada com base na taxa de excreção da albumina ou na razão albumina/creatinina:

  • A1: TEA <30 mg de albumina/24 horas ou RAC <3 mg/mmol (<30 mg/g): normal a levemente aumentada

  • A2: TEA 30 a 300 mg de albumina/24 horas ou RAC 3 a 30 mg/mmol (30 a 300 mg/g): moderadamente aumentada

  • A3: TEA >300 mg de albumina/24 horas ou RAC >30 mg/mmol (>300 mg/g): gravemente aumentada.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais