Exames diagnósticos

Primeiros exames a serem solicitados

Exame
Resultado
Exame

Permite a determinação precisa das funções sistólica e diastólica biventriculares. Com a insuficiência cardíaca sistólica, a ecocardiografia geralmente exibe um ventrículo esquerdo e/ou direito com baixa fração de ejeção. Com a insuficiência cardíaca diastólica pura, a fração de ejeção ventricular esquerda (FEVE) está normal, mas há evidência de hipertrofia ventricular esquerda (HVE) e de padrões de preenchimento diastólicos anormais na avaliação por Doppler. A ecocardiografia também pode identificar doença pericárdica ou valvar ou revelar sinais de doença arterial coronariana subjacente (anormalidades na espessura/contratilidade da parede regional). Deve ser realizada em todo paciente que apresentar sintomas de insuficiência cardíaca.

Resultado

insuficiência cardíaca sistólica: ventrículo esquerdo e/ou direito deprimido e dilatado com baixa fração de ejeção; insuficiência cardíaca diastólica: fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) normal, mas HVE e padrões anormais de enchimento diastólico

Exame
Resultado
Exame

A duração de QRS acima de 120 ms sempre deve levantar suspeitas de dissincronia ventricular.

Resultado

evidências de doença arterial coronariana subjacente, hipertrofia ventricular esquerda ou aumento atrial direito; pode haver anormalidades de condução e duração anormal do QRS

Exame
Resultado
Exame

Pode revelar congestão vascular pulmonar (redistribuição vascular, linhas B de Kerley), cardiomegalia (índice cardiotorácico aumentado) ou derrame pleural (geralmente do lado direito, mas frequentemente bilateral).

Resultado

anormais

Exame
Resultado
Exame

Níveis plasmáticos elevados de PNB foram associados a fração de ejeção do lado esquerdo reduzida,[74] hipertrofia ventricular esquerda, pressões de enchimento ventricular esquerdo elevadas, bem como infarto agudo do miocárdio e isquemia, embora possam ocorrer em outras condições, como embolia pulmonar e doença pulmonar obstrutiva crônica.[74][75][76] São sensíveis a outros fatores biológicos, como idade, sexo, peso e função renal. Os níveis elevados apoiam um diagnóstico de função ventricular ou hemodinâmica anormal que provoca insuficiência cardíaca sintomática.[77][78][79] Um nível plasmático baixo de PNB (<100 nanogramas/L ou <100 picogramas/mL) pode descartar rapidamente a insuficiência cardíaca descompensada e indica uma causa pulmonar. Um nível plasmático elevado de PNB (>400 nanogramas/L ou >400 picogramas/mL) corrobora fortemente o diagnóstico de função ventricular anormal (isto é, insuficiência cardíaca). Os valores intermediários (100 a 400 nanogramas/L ou 100 a 400 picogramas/mL) estão na chamada "zona cinzenta" e devem incentivar a pesquisa por uma possível causa não cardíaca de dispneia: por exemplo, DPOC. Em pacientes com dispneia, a medição de biomarcadores do peptídeo natriurético é útil para apoiar um diagnóstico ou descartar insuficiência cardíaca. No entanto, níveis plasmáticos elevados de peptídeos natriuréticos podem ocorrer por uma variedade de causas cardíacas e não cardíacas; portanto, é necessário julgamento clínico.[73]

Estudos com esse marcador diagnóstico sugerem que o seu uso pode reduzir o tempo de internação hospitalar e o custo do tratamento.[80][81][82] Os níveis de PNB tendem a estar menos elevados na insuficiência cardíaca com fração de ejeção preservada que na insuficiência cardíaca com fração de ejeção baixa, e estão diminuídos nos pacientes obesos.[83] Os níveis de PNB podem estar significativamente elevados em mulheres e em pessoas acima de 60 anos de idade que não apresentam insuficiência cardíaca e, portanto, os níveis de PNB devem ser interpretados com cuidado nesses indivíduos.[64][84][85]

Resultado

elevado

Exame
Resultado
Exame

A anemia e a alta porcentagem de linfócitos são fatores de risco fortes e marcadores prognósticos de má sobrevida.

Resultado

os exames laboratoriais podem revelar etiologias importantes de insuficiência cardíaca, a presença de distúrbios ou doenças que podem provocar ou exacerbar a insuficiência cardíaca; os exames laboratoriais também podem revelar importantes moduladores de terapia

Exame
Resultado
Exame

Os eletrólitos basais devem ser obtidos em todos os pacientes.

Resultado

sódio diminuído (geralmente, <135 milimoles/L), potássio alterado

Exame
Resultado
Exame

Refletem a perfusão tecidual, o status de fluidos e descartam doença renal.

Resultado

normais a elevados

Exame
Resultado
Exame

Rastreamento de diabetes mellitus como uma comorbidade clínica. O diabetes mellitus tem sido associado a um risco de 3 a 5 vezes maior de desenvolvimento de insuficiência cardíaca.[13][14][15][17][18][19]

Resultado

elevada no diabetes

Exame
Resultado
Exame

Reflete congestão abdominal.

Resultado

normais a elevados

Exame
Resultado
Exame

Rastreamento para hipo ou hipertireoidismo. Ambos podem ser uma causa primária ou secundária de insuficiência cardíaca.

Resultado

hipotireoidismo primário: TSH elevado, T4L diminuída; hipertireoidismo: TSH diminuído, T3L elevada, T4L elevada

Exame
Resultado
Exame

Rastreamento para dislipoproteinemias/síndrome metabólica.

Resultado

elevados na dislipidemia, diminuído na insuficiência cardíaca de estágio terminal, especialmente na presença de caquexia cardíaca

Exame
Resultado
Exame

Para avaliação de cardiomiopatia devida a sobrecarga de ferro/hemocromatose.

Resultado

elevado (valor normal 22-449 picomoles/L [10-200 nanograma/mL])

Exame
Resultado
Exame

Para avaliação de cardiomiopatia devida a sobrecarga de ferro/hemocromatose.

Resultado

nível elevado de saturação de transferrina; saturação de transferrina completa ou quase completa (saturação de transferrina normal de 22% a 46%)

Exames a serem considerados

Exame
Resultado
Exame

Oferece uma avaliação objetiva da limitação funcional e da resposta hemodinâmica do paciente ao exercício. O teste é solicitado quando houver suspeita de arritmias ou isquemia induzida por exercícios. Deve-se ter cuidado se houver alta probabilidade de estenose aórtica ou de cardiomiopatia hipertrófica obstrutiva.

Resultado

capacidade geralmente reduzida para exercício na cardiomiopatia dilatada idiopática; capacidade reduzida para exercício e sinais de perfusão miocárdica comprometida na cardiomiopatia isquêmica; entretanto, a capacidade funcional pode estar completamente normal em pacientes com baixa função sistólica ventricular esquerda

Exame
Resultado
Exame

Oferece a avaliação mais objetiva do status funcional do paciente.

Resultado

VO₂ máx reduzida

Exame
Resultado
Exame

Um paciente com insuficiência cardíaca que não consegue caminhar mais que 300 m em 6 minutos apresenta um risco anual de morte significativamente maior que o que caminha 450 m ou mais.

Resultado

como uma alternativa ao teste ergométrico cardiopulmonar, pode oferecer uma avaliação objetiva do status funcional do paciente

Exame
Resultado
Exame

Considerado em pacientes intolerantes à terapia medicamentosa padrão, nos pacientes cujo alívio sintomático não foi obtido pela terapia medicamentosa, antes do início da terapia com inotrópico intravenoso ou inodilatador e em candidatos a transplante cardíaco.

Resultado

oferece uma avaliação hemodinâmica objetiva da pressão de enchimento ventricular esquerda e mede diretamente o débito cardíaco e as resistências pulmonar e sistêmica

Exame
Resultado
Exame

É solicitada se houver suspeita de miocardite aguda (de células gigantes ou eosinofílica) ou de doenças infiltrantes primárias do coração (amiloidose, sarcoidose cardíaca ativa).

Resultado

raramente necessária para estabelecer a etiologia da insuficiência cardíaca; oferece evidências patológicas definitivas da doença cardíaca ou sistêmica

Exame
Resultado
Exame

A maioria dos pacientes com cardiomiopatia decorrente de HIV somente apresentará sintomas de insuficiência cardíaca quando outros sinais clínicos de infecção por HIV se tornarem aparentes.

Resultado

positivos ou negativos

Exame
Resultado
Exame

Especialmente útil na avaliação de doenças como miocardite, pericardite constritiva e cardiomiopatia infiltrante.

Resultado

miocardite: realce tardio subepicárdico no miocárdio, sinal alto no miocárdio na imagem ponderada em T2; cardiomiopatia infiltrante: amiloide (realce tardio subendocárdico global); sarcoide: (realce tardio); nenhum realce tardio subendocárdico; pericardite constritiva: pericárdio espesso, bem como oscilação diastólica do septo com a inspiração

Novos exames

Exame
Resultado
Exame

A troponina é útil na estratificação de risco posterior na insuficiência cardíaca crônica, pois o nível elevado está associado à disfunção progressiva do ventrículo esquerdo e ao aumento da mortalidade.[2]

ST2 solúvel e galectina-3 (biomarcadores da fibrose do miocárdio) são preditivos de morte e hospitalização em pacientes com insuficiência cardíaca e são aditivos ao peptídeo natriurético em seu valor prognóstico.[2]

Resultado

limítrofe a minimamente elevado

Exame
Resultado
Exame

Um novo método para estimativa da fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE). Não parece haver diferença significativa na estimativa da FEVE entre a TC com múltiplos cortes e a RNM, nem entre a TC com múltiplos cortes e a ecocardiografia transtorácica.[86]

Pode oferecer benefícios adicionais, pois fornece uma avaliação combinada da FEVE e da doença arterial coronariana.

Resultado

quantifica a FEVE e a doença arterial coronariana

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais