Prognóstico

A mortalidade em pacientes que desenvolvem síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA) é de 30% a 50%.[34][128] O óbito é, na maioria das vezes, decorrente de falência múltipla de órgãos, e não puramente de insuficiência respiratória.[129] A ventilação mecânica com baixo volume corrente reduziu a mortalidade intra-hospitalar de 40% para 31% no ensaio da ARDS Network de 2000.[58] Estar em faixas etárias mais jovens também pode aumentar as chances de sobrevivência.[130] Os pacientes que sobrevivem à doença geralmente têm decréscimos residuais na função pulmonar, embora isso nem sempre cause sintomas.[131][132] Fraqueza muscular, neuropatias, distúrbios articulares e dor crônica também são comuns em sobreviventes da SDRA a 1 ano.[133]

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal