Epidemiologia

A apendicite aguda é uma das emergências abdominais cirúrgicas agudas mais comuns.[4] Mais de 34,600 casos foram tratados nos hospitais do Reino Unido entre 2006 e 2007. A maior parte dos casos ocorreu na faixa etária de 15 a 59 anos. A grande maioria (29,576) se apresentou como emergência médica.[5] Mais de 250,000 apendicectomias são realizadas a cada ano nos EUA; no entanto, a incidência é menor em populações que adotam uma dieta rica em fibras.[6][7] O risco geral de desenvolver apendicite aguda durante a vida é de 8.6% para homens e 6.7% para mulheres; o risco de apendicectomia é de aproximadamente 12% em homens e 23% em mulheres.[8][9]

No mundo todo, a incidência combinada de apendicite ou apendicectomia é de, aproximadamente, 100 por 100,000 pessoas-ano.[10] Dados sugerem um aumento rápido na incidência em países recém-industrializados.[10] A afecção é observada com mais frequência em pacientes com idade entre o início da adolescência e os 50 anos. Há uma leve predominância dos homens sobre as mulheres (1.3:1).

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais