Complicações

Complicações table
ComplicaçãoPeríodo de ocorrênciaProbabilidade

perfuração

curto prazobaixa

Pode ocorrer depois de mais de 12 horas de inflamação progressiva do apêndice.

Geralmente é consequência da demora em buscar tratamento médico.

Apresenta-se com dor abdominal mais intensa, febre alta (>38.3 °C [101 °F]), sensibilidade localizada e diminuição dos ruídos hidroaéreos.

A apendicectomia deve ser realizada em todos os casos. O procedimento pode ser por via aberta ou laparoscópica. [ Cochrane Clinical Answers logo ] [Evidência B]

peritonite generalizada

curto prazobaixa

A perfuração grande do apêndice agudamente inflamado resulta em peritonite generalizada.

Apresenta-se com um abdome agudo (febre alta, dor abdominal difusa, sensibilidade generalizada e ausência de ruídos hidroaéreos).

Se o diagnóstico for suspeita de apendicite aguda, uma apendicectomia poderá ser realizada. Se o diagnóstico for duvidoso, deverá ser realizada uma laparotomia exploratória por meio de uma incisão na linha média, e será necessário remover o apêndice, se estiver inflamado.

massa no apêndice

curto prazobaixa

Geralmente é decorrente do atraso do tratamento médico.

Apresenta-se com massa dolorosa no quadrante inferior direito. Uma ultrassonografia ou tomografia computadorizada mostrará uma massa.

Se, em outros aspectos, o paciente parecer estar bem, o manejo inicial consistirá em um tratamento conservador, com fluidoterapia intravenosa e antibióticos de amplo espectro. Se houver melhora clínica e os sinais e sintomas forem completamente resolvidos, não haverá necessidade de apendicectomia tardia.[76][77][78] A apendicectomia tardia é realizada após 6 semanas, se os sintomas não forem completamente resolvidos.[11]

Em pacientes mais velhos, deve-se excluir carcinoma.

abscesso do apêndice

curto prazobaixa

Geralmente, ocorre como uma progressão do processo da doença, especialmente após a perfuração.

Apresenta-se com massa dolorosa no quadrante inferior direito, febre oscilante e leucocitose.

Uma ultrassonografia ou tomografia computadorizada (TC) mostrará o abscesso.

O tratamento inicial inclui antibióticos intravenosos e drenagem do abscesso guiada por TC.

O tratamento ideal para apendicite com flegmão ou abscesso continua sujeito a debate. As evidências mais recentes sugerem que a apendicectomia laparoscópica está associada a uma taxa menor de reinternações e de intervenções adicionais, comparado com o tratamento conservador, desde que um especialista em laparoscopia avançada esteja disponível. No entanto, o tratamento não cirúrgico com antibióticos e, se disponível, drenagem percutânea guiada por imagem, é uma alternativa razoável se o paciente estiver estável e a apendicectomia laparoscópica não estiver disponível, embora faltem evidências para seu uso de maneira rotineira.[11]

infecção da ferida cirúrgica

curto prazobaixa

A incidência é menor com o uso de abordagem laparoscópica e antibiótico profilático.[98] [ Cochrane Clinical Answers logo ] [Evidência B]

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal