Prevenção primária

A disseminação para terceiros pode ser limitada por medidas físicas,[16] incluindo a lavagem das mãos,[17] tapar a boca e o nariz ao espirrar ou tossir, descartar adequadamente os lenços que contenham secreções nasais e não ir ao trabalho ou à escola. Não existem evidências para embasar o uso de máscaras faciais.[18][19]

Ficou comprovado que a suplementação de vitamina C não tem nenhum benefício na prevenção dos resfriados.[20][21] A evidência de equinácea profilática é inconclusiva.[22] Nenhuma recomendação segura pode ser feita com relação à suplementação profilática de zinco em virtude da falta de dados. Suplementos orais de zinco podem ser úteis em crianças que vivem em regiões (tais como em países em desenvolvimento) onde se sabe que há alta prevalência de deficiência de zinco.[23] Estudos revelaram que a suplementação com vitamina D3 não previne infecções do trato respiratório superior em crianças ou adultos, mesmo em doses altas.[24][25]

Prevenção secundária

Deve-se evitar contato com o muco ou catarro nasal de indivíduos com resfriado comum. As mãos devem ser lavadas antes de comer ou antes de tocar a região nasal, ocular ou oral. O fato de evitar contato com outros indivíduos com resfriado comum, especialmente durante os primeiros dias da doença, reduz a chance de disseminação contagiosa.[16]

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais