Monitoramento

Depois da expulsão do cálculo ou do tratamento clínico/cirúrgico bem-sucedido, pacientes com risco de recorrência devem ser avaliados metabolicamente com estudos séricos e urina de 24 horas para estudos metabólicos visando determinar se há anormalidades metabólicas predisponentes à formação de cálculos recorrentes. Os pacientes podem modificar sua dieta/seu estilo de vida ou começar a receber o medicamento apropriado, caso necessário.

O monitoramento periódico da urina de 24 horas deve ser realizado para avaliar a eficácia das mudanças alimentares/de estilo de vida e dos medicamentos. Exames imagiológicos de tomografia computadorizada (TC) sem contraste ou RUB devem ser feitos a cada 6 a 12 meses para monitorar a recorrência ou o aumento do tamanho dos cálculos existentes.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais