Diagnóstico diferencial

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Manifesta-se geralmente com dor no quadrante inferior direito, febre e sinais de peritonite.

EXAME

A urinálise é negativa.

A tomografia computadorizada helicoidal sem contraste (TCSC) demonstra dilatação do apêndice e ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

As mulheres em idade fértil apresentam menstruação atrasada, dor no quadrante inferior direito ou dor na pelve com certo grau de sangramento vaginal ou sangramento mínimo. Pode haver dor à mobilização do colo no exame pélvico.

EXAME

O teste de gravidez urinário é positivo e o hCG sérico elevado.

Uma ultrassonografia revela a presença de massa nas tubas uterinas.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Podem se manifestar com desconforto pélvico/abdominal inferior e/ou dispareunia; podem ser cíclicos.

Massa palpável ao exame pélvico.

EXAME

A ultrassonografia abdominal demonstra lesão anexial cística; ausência de líquido no peritônio.

A TCSC demonstra ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pode se manifestar com dor no quadrante inferior esquerdo ou dor abdominal e não dor no flanco.

EXAME

O teste de pertecnetato de tecnécio pode demonstrar melhora do divertículo em caso de presença de mucosa gástrica.

A TCSC demonstra ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes com obstrução intestinal apresentam distensão abdominal, vômitos e constipação.

EXAME

A radiografia abdominal pode demonstrar volvo.

A TCSC demonstra o intestino em falência com dilatação proximal e ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

História de cálculos na vesícula ou abuso de álcool.

Esses pacientes normalmente apresentam dor epigástrica que irradia para as costas, não dor no flanco.

EXAME

A TCSC demonstra inflamação do pâncreas e ausência de nefrolitíase.

O diagnóstico de pancreatite geralmente pode ser diferenciado de nefrolitíase do ponto de vista clínico. Porém, em casos raros, talvez seja necessário medir a amilase e a lipase séricas, cujos níveis se apresentam elevados na pancreatite e geralmente normais em calculose renal.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pode ou não apresentar história de úlcera péptica. A dor é repentina e grave em termos de intensidade, podendo estar localizada no quadrante inferior direito; geralmente relacionada com as refeições.

EXAME

A radiografia torácica ortostática e a radiografia abdominal podem demonstrar pneumoperitônio.

A endoscopia demonstra úlcera péptica.

A TCSC demonstra ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Esses pacientes normalmente apresentam dor abdominal difusa e nenhuma dor no flanco. Vômitos acontecem com frequência, podendo o paciente apresentar diarreia.

EXAME

A cultura da amostra de fezes pode ser positiva.

A TCSC demonstra ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

A dor normalmente se manifesta na forma de dor abdominal intermitente ou contínua de início súbito, irradiando para as costas; o paciente pode sofrer colapso.

EXAME

Ultrassonografia/TC do abdome pode mostrar a presença de aneurisma da aorta abdominal.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes podem apresentar sensibilidade no ângulo costovertebral e sintomas urinários de disúria, frequência e hesitação; a dor no flanco pode irradiar para as costas; pode haver presença de febre, calafrios e fadiga.

EXAME

Urinálise e/ou cultura de urina positiva(s).

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes geralmente apresentam dor aguda na parte inferior do abdome, febre e corrimento vaginal.

EXAME

A ultrassonografia pélvica mostra massas anexiais multiloculares.

A TCSC mostra massas anexiais com realce na borda de parede espessa na ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes podem apresentar dor no flanco intermitente e dor abdominal, que geralmente pioram durante a diurese rápida.

EXAME

A ultrassonografia renal ou TCSC mostra hidronefrose sem um ureter dilatado na ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes geralmente apresentam dor na parte inferior do abdome, dor escrotal (testículo), náuseas e/ou vômitos.

EXAME

A ultrassonografia mostra testículo aumentado e heterogêneo com Doppler reduzido ou ausente.

A TCSC mostra testículo edematoso aumentado na ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes geralmente apresentam dor na parte inferior do abdome, náuseas e/ou vômitos.

EXAME

A ultrassonografia mostra ovário aumentado e heterogêneo com Doppler reduzido ou ausente.

A TCSC mostra ovário edematoso aumentado na ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

O paciente pode apresentar lombalgia unilateral ou bilateral e/ou medial.

EXAME

Sensibilidade pontual sob palpação muscular.

A TCSC é normal com ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes geralmente apresentam dor abdominal periumbilical aguda com náuseas e vômitos.

EXAME

A TCSC mostra espessamento da parede intestinal, pneumatose intestinal, gás venoso portal, com ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes geralmente apresentam dor no quadrante inferior esquerdo e distensão abdominal.

EXAME

A TCSC mostra excesso de fezes no cólon ou no reto na ausência de nefrolitíase.

SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO
EXAME
SINAIS / SINTOMAS DE DIFERENCIAÇÃO

Pacientes podem apresentar dor epigástrica ou no quadrante superior direito, febre e leucocitose.

EXAME

A ultrassonografia abdominal mostra cálculos biliares com espessamento da parede da vesícula biliar.

A tomografia computadorizada (TC) sem contraste mostra cálculos biliares, edema da parede da vesícula biliar, e bile de alta atenuação na ausência de nefrolitíase.

O uso deste conteúdo está sujeito aos nossos avisos legais