Informações ao paciente da BMJ


Coronavírus (COVID-19): vacinas

Última publicação:Feb 04, 2022

Várias vacinas agora estão disponíveis para proteger as pessoas contra a COVID-19, e mais estão sendo desenvolvidas. Programas de vacinação estão em andamento em muitos países.

Este folheto explica o que as vacinas fazem, como são administradas, quem pode tomá-las e o quanto são seguras.

Estamos aprendendo mais sobre essas vacinas o tempo todo. Portanto, alguns dos conselhos sobre elas podem mudar à medida que descobrirmos mais.

O que é uma vacina contra a COVID-19?

O vírus da COVID-19 se disseminou pelo mundo em 2020 e ainda está infectando as pessoas. Muitos milhões de pessoas adoeceram e milhões morreram.

Cientistas em vários países desenvolveram vacinas para ajudar na proteção contra o vírus. Por exemplo, no Reino Unido existem agora cinco vacinas aprovadas para uso.

As vacinas aprovadas são:

  • a vacina da Pfizer/BioNTech (geralmente chamada apenas de vacina da Pfizer)

  • a vacina da Moderna

  • a vacina da AstraZeneca

  • e a vacina da Janssen e

  • a vacina Novavax.

Todas essas vacinas oferecem proteção contra o vírus que causa a COVID-19. Mas isso não significa que sempre funcionarão para todas as pessoas - não existem vacinas perfeitas. Mas as vacinas contra a COVID-19 funcionam para a maioria das pessoas.

Isso significa que as pessoas que são infectadas após serem vacinadas têm muito menos probabilidade de adoecer do que se não tivessem sido vacinadas.

As várias vacinas fazem o mesmo trabalho, mas são ligeiramente diferentes na forma como funcionam e na proteção que proporcionam.

O tipo de vacina que o seu profissional da saúde oferece pode depender do que está disponível localmente e do que é mais adequado para você.

Como a vacina é administrada?

Você pode ser convidado, por exemplo, por carta ou mensagem de texto, a tomar a vacina no consultório do seu médico ou em uma clínica ou centro de vacinação.

Você recebe a vacina como uma injeção no músculo da parte superior do braço. Com a maioria das vacinas, você precisará de duas doses, com várias semanas de intervalo. O seu profissional da saúde irá informá-lo quando for hora de tomar a segunda dose.

A vacina da Janssen é administrada em dose única. Isso significa que você não precisa de uma segunda dose desta vacina.

Se você receber a vacina da Pfizer, você poderá precisar aguardar de 15 a 30 minutos antes de poder voltar para casa. Isso ocorre para que o médico possa observá-lo, caso você tenha algum efeito colateral que sugira que você possa ser alérgico aos ingredientes da vacina.

Se você tiver uma reação alérgica grave após a vacina, pode precisar de tratamento. Geralmente, será uma injeção de adrenalina.

Você pode estar familiarizado com este tipo de tratamento se conhecer alguém que tenha alergia e que precise carregar um injetor, às vezes chamado de "EpiPen", que pode ser usado para tratar a si mesmo se a pessoa tiver uma reação alérgica.

Quem pode receber a vacina?

A maioria dos adultos pode receber a vacina, embora as regras variem um pouco entre as vacinas. E muitos países já aprovaram algumas vacinas para crianças. Por exemplo, no Reino Unido:

  • pessoas com 12 anos ou mais podem receber a vacina da Pfizer

  • pessoas com 18 anos ou mais podem receber as vacinas da Moderna, da AstraZeneca, da Novavax ou da Janssen.

É provável que a situação mude à medida que aprendermos mais. Por exemplo, algumas vacinas podem ser disponibilizadas para crianças mais novas em alguns países.

Gestantes e lactantes

O conselho para gestantes atualmente varia entre os países. Por exemplo, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda a vacina nas gestantes se for considerado que os benefícios superam os riscos.

Mas em alguns países, incluindo o Reino Unido, as gestantes são fortemente encorajadas a tomarem a vacina.

Se você está preocupada sobre se deve ou não receber a vacina, converse com seu médico.

Os conselhos sobre amamentação variam entre os países. Isso não significa que não seja seguro receber a vacina se você estiver amamentando. Significa apenas que alguns países estão adotando uma abordagem mais cautelosa até que haja mais informações disponíveis.

Se você estiver amamentando, informe ao seu médico ou ao profissional da saúde que a estiver vacinando antes de receber a vacina. Eles devem ser capazes de lhe fornecer algumas informações relevantes. Se você não estiver confortável em receber a vacina, sua decisão deverá ser respeitada.

Adolescentes e crianças

No início, as vacinas não eram recomendadas para crianças. Isso aconteceu porque:

  • as crianças têm muito menos probabilidade do que os adultos de terem doença grave e

  • as autoridades de saúde queriam ter certeza de que a vacina era segura o suficiente para ser administrada a crianças.

Agora que sabemos mais, muitos países estão vacinando crianças em várias faixas etárias.

Por exemplo, o Reino Unido e a União Europeia aprovaram a vacina da Pfizer para uso em crianças de 12 a 15 anos. Nos Estados Unidos, a vacina da Pfizer agora é aprovada para crianças a partir dos 5 anos de idade.

Quando eu receberei a vacina?

A maioria das pessoas em muitos países já terá recebido as primeiras doses da vacina.

A vacina é oferecida às pessoas com base em quem precisa dela com mais urgência. Isso significa que as primeiras pessoas vacinadas geralmente serão:

  • pessoas com maior chance de terem COVID-19 e

  • aqueles com maior probabilidade de ficarem gravemente doentes se estiverem infectados.

Por exemplo, alguns dos primeiros grupos de pessoas a receberem a oferta de vacina provavelmente serão:

  • aqueles que moram ou trabalham em instituições asilares ou instituições de longa permanência para idosos

  • profissional da saúde de linha de frente e

  • pessoas acima dos 65 anos.

Depois que essas pessoas forem vacinadas, a vacina será oferecida gradativamente a outras pessoas, com base em quem mais precisa dela. Por exemplo, geralmente será oferecida para pessoas com afecções graves de saúde antes das pessoas com boa saúde.

Os programas de vacinação estão em diferentes estágios em diferentes países. No Reino Unido, por exemplo, todos os adultos e algumas crianças mais velhas deveriam agora ter tido a chance de serem vacinados.

Vacinações de reforço

Muitos países estão oferecendo vacinas de reforço para certos grupos de pessoas. Isso ocorre porque a vacina se torna menos eficaz com o tempo.

Um reforço faz o que o nome sugere: ele aumenta ou "reforça" sua proteção contra o vírus, de modo que, se infectado, você tem muito menos probabilidade de ficar gravemente doente.

Por exemplo, no Reino Unido, as injeções de reforço foram inicialmente oferecidas a pessoas vulneráveis e idosas e aos profissionais da saúde. Mas agora reforços são oferecidos a todos com mais de 18 anos.

Os reforços no Reino Unido serão doses únicas da vacina da Pfizer ou da Moderna. Provavelmente, não será oferecida a você uma dose de reforço até pelo menos três meses após a última dose da sua vacina inicial.

Se você mora no Reino Unido, o NHS pode contatá-lo quando chegar a hora de tomar o reforço. Ou você pode conseguir fazer uma reserva online, sem precisar ser convidado. Dependendo de onde você mora, você também pode ir a um centro comercial de livre acesso para tomar um reforço.

Existe alguém que não deveria receber a vacina?

Atualmente, a vacina não é recomendada para alguns grupos de pessoas. Isso não significa com certeza que não seja segura para eles. Significa apenas que ainda não sabemos o suficiente sobre as novas vacinas para termos certeza absoluta.

Pessoas com certas alergias

Um pequeno número de pessoas teve reações alérgicas após a versão da Pfizer da vacina.

Você deve:

  • não receba a vacina se você for alérgico a algum dos ingredientes dela

  • informe os profissionais da saúde que estão administrando a vacina sobre quaisquer alergias que você tenha, antes de tomar a injeção. Ele ou ela irá verificar se isso é um problema.

As alergias alimentares não devem representar um problema. Se você tem uma alergia alimentar, deve poder tomar a vacina.

Se você tiver uma reação alérgica à primeira dose da vacina, não deve tomar a segunda dose.

Pessoas com o sistema imunológico enfraquecido

Algumas condições clínicas e alguns medicamentos podem fazer com que o sistema imunológico do corpo fique mais fraco. Isso significa que as infecções podem ser mais graves.

As vacinas contra a COVID-19 não contêm nenhum organismo vivo, portanto, são consideradas seguras para as pessoas com sistema imunológico enfraquecido (os médicos chamam isso de estar imunocomprometido).

Mas você deve informar ao profissional da saúde que está administrando a vacina se você tiver um sistema imunológico enfraquecido por qualquer motivo, antes de tomar a injeção.

O quanto a vacina é segura?

As vacinas contra a COVID-19 são consideradas seguras. Mas como qualquer outra vacina ou medicamento, elas podem causar efeitos colaterais em algumas pessoas. Esses efeitos colaterais são geralmente leves. Os mais comuns são:

  • dor, vermelhidão, inchaço ou hematoma no braço onde você tomou a injeção. Isso pode durar alguns dias

  • cansaço

  • cefaleia

  • febre

  • náuseas e

  • dor em uma articulação ou nos músculos.

Esses efeitos colaterais podem fazer você se sentir muito mal, um pouco como uma gripe leve. Mas eles não devem durar mais do que alguns dias.

Há algumas coisas simples que você pode fazer para ajudar com alguns dos efeitos colaterais.

  • Se você sentir dor no braço perto de onde tiver recebido a injeção, continue usando e movendo o braço para que ele não enrijeça. Você também pode tentar um analgésico de venda livre, como o paracetamol ou o ibuprofeno.

  • Se você tiver febre, beba muito líquido, descanse se precisar e vista-se com roupas leves para se refrescar.

Se você apresentar efeitos colaterais graves ou se apresentar problemas que não desaparecerem logo após a vacinação, informe o seu médico ou outro profissional de saúde imediatamente.

Coágulos sanguíneos

Você deve ter ouvido falar que as vacinas da AstraZeneca e da Janssen foram associadas a coágulos sanguíneos em um pequeno número de pessoas. As informações mudam constantemente à medida que descobrimos mais. Mas os estudos até agora sugerem que:

  • cerca de 12 pessoas em cada um milhão que recebeu a vacina da AstraZeneca desenvolveram este tipo de coágulo sanguíneo

  • cerca de uma pessoa em cada milhão que recebeu a vacina da AstraZeneca morreu devido a este tipo de coágulo sanguíneo

  • os coágulos sanguíneos parecem ser menos comuns com a vacina da Janssen e tendem a ocorrer em mulheres com idade entre 18 e 59 anos.

Os coágulos sanguíneos acontecem por muitas razões diferentes. Portanto, embora seja possível que a vacina tenha causado os coágulos sanguíneos, não sabemos ao certo, e mais pesquisas estão sendo feitas para tentar descobrir.

Nesse ínterim, o conselho pode variar dependendo de onde você mora. Por exemplo, no Reino Unido, as pessoas ainda são aconselhadas a tomar a vacina, pois o risco de coágulos sanguíneos é extremamente pequeno em comparação com os benefícios de proteger a população do vírus.

Os coágulos sanguíneos parecem ser mais comuns nas pessoas mais jovens. Portanto, é possível que as pessoas mais jovens recebam outras vacinas e não a vacina da AstraZeneca. Isso pode depender de onde você mora.

Por exemplo, no Reino Unido, há planos para oferecer às pessoas com idade inferior a 39 anos uma vacina diferente da vacina da AstraZeneca, desde que:

  • outra vacina esteja disponível, e

  • isso não cause um grande atraso na vacinação das pessoas.

A vacina da AstraZeneca também não é recomendada para indivíduos com um distúrbio hematológico chamado síndrome do extravasamento capilar.

Após tomar a vacina

Tomar a vacina pode não impedir que você se infecte com o vírus. Mas pode reduzir sua chance de ficar gravemente doente devido à COVID-19.

Mas as vacinas levam tempo para funcionar. Portanto, você pode não estar protegido por até duas semanas após a primeira dose da vacina. Com as vacinas administradas em duas doses, a melhor proteção vem depois de você ter recebido as duas doses.

Além disso, as pessoas vacinadas que estão infectadas ainda podem transmitir o vírus para outras pessoas. Portanto, é importante continuar fazendo as coisas que ajudam a manter você e os outros seguros. Isso significa:

  • usar uma cobertura facial

  • lavar as mãos cuidadosamente e com frequência, e

  • praticar o distanciamento social.

Para obter mais informações sobre a COVID-19, incluindo prevenção e tratamento, consulte nossa ficha sobre a COVID-19 (coronavírus).

O uso deste conteúdo está sujeito ao nosso aviso legal